quarta-feira, 13 de maio de 2020

A Prefeitura de Garanhuns anunciou, nesta quarta-feira (13), novas medidas rígidas de enfrentamento à Covid-19, buscando elevar o grau de isolamento social da população no município. O Decreto Municipal nº 042/2020 estabelece restrições ao deslocamento de veículos em avenidas e ruas de Garanhuns, suspende o passe livre para estudantes, e dispõe sobre novas regras de funcionamento de estabelecimentos essenciais e feiras livres, com objetivo de evitar aglomerações nos espaços.

As medidas foram discutidas na manhã de hoje, no Palácio Celso Galvão, por representantes da Secretaria Municipal de Saúde, incluindo o departamento de Vigilância Sanitária; Secretaria de Governo, Articulação Política e Ouvidoria; Procuradoria do Município; Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT); Guarda Municipal e 71º Batalhão de Infantaria Motorizado (71º BIMtz). Com a edição do decreto, os estabelecimentos comerciais essenciais devem disponibilizar máscaras e recipientes abastecidos com álcool em gel 70%, ou produto similar, para a higienização  funcionários, colaboradores, frequentadores e consumidores.

Torna-se obrigatório também, a partir da próxima segunda-feira (18), em todo o município, o uso de máscaras, mesmo que artesanais, para as pessoas que precisam sair de casa e estejam circulando em vias públicas para exercer atividades, ou obter produtos e serviços essenciais. O uso é obrigatório em espaços abertos ao público, bens de uso comum da população, vias públicas, interior de órgãos públicos, estabelecimentos privados que estejam autorizados a funcionar, e nos veículos públicos e particulares, incluindo ônibus e táxis.

Já os órgãos públicos, estabelecimentos privados e condutores de veículos deverão exigir o uso das máscaras pelos servidores, empregados, colaboradores, consumidores, usuários e passageiros. Os órgãos públicos e estabelecimentos privados que permanecem em funcionamento, devem disponibilizar estas máscaras, para servidores, funcionários e colaboradores. 

Estabelecimentos comerciais que têm o funcionamento autorizados deverão condicionar o uso de máscara para a entrada e a permanência de clientes nestes locais. Já as agências bancárias e demais estabelecimentos financeiros, farmácias, padarias, supermercados e demais estabelecimentos comerciais, de serviços e similares abertos ao público em geral deverão reservar, no mínimo, a primeira hora de seu horário normal de atendimento para pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. As óticas só poderão fazer o atendimento de clientes que estejam com consultas de profissionais habilitados que prescreverem a aquisições de lentes, diante de sua necessidade. Só será permitido o acesso de uma pessoa por família nos estabelecimentos essenciais e agências bancárias do município.

A partir do dia 18 de maio, as feiras livres serão realizadas quinzenalmente, e a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SDRMA) será responsável pela divulgação das regras e locais de realização das mesmas. O decreto suspende ainda o passe livre para os estudantes da Rede Municipal de Ensino, com base na Lei Municipal nº 2.892/98, durante o período do estado de calamidade.

Na área de saúde fica autorizada a prática de telemedicina pelos médicos integrantes da rede pública municipal, durante o período que durar a situação de emergência; observado as disposições da Legislação Federal e regulamentação da atividade pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). A atividade será regulamentada, por portaria que será publicada pela Secretaria Municipal de Saúde.

Caberá a Vigilância Sanitária e Epidemiológica a criação de barreiras sanitárias em pontos estratégicos, que serão definidos em programação própria, nas entradas, vias de acesso e pontos estratégicos do território municipal. Para garantir a ação, os órgãos de vigilância poderão obter o apoio do Exército Brasileiro, Polícia Militar e AMSTT. 

Na área de assistência social fica determinado que o atendimento à população em situação de vulnerabilidade, em especial a garantia de sua segurança alimentar e saúde básica, será proporcionada especialmente por meio dos programas existentes em lei.  A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) poderá doar cestas básicas por meio da distribuição de gêneros alimentícios, podendo ser auxiliada por organizações da sociedade civil parceiras. Além de promover doações de máscaras para as pessoas em vulnerabilidade. A pasta fica autorizada ainda a fazer aquisições de máscaras, podendo para tanto proceder com convênios com entidades privadas, micro ou pequenas empresas que confeccionam máscaras, para doações.

No período de 18 a 31 de maio, haverá a restrição de entrada, saída e circulação de veículos nos seguintes locais e horários: avenida Santo Antônio, de segunda a sexta-feira, das 09h às 16h; avenida Rui Barbosa, nas imediações do Seminário São José até a Avenida Doutor Idelfonso Lopes, e do Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite até o Posto Rui Barbosa, de segunda a sexta-feira, das 09h às 16h. Além da rua Dantas Barreto, nas imediações da Imobiliária Mano Imóveis até a rua Pascoal Lopes, de segunda a sexta-feira, das 09h às 16h, e aos sábados, das 08h às 12h;  e avenida Duque de Caxias, de segunda à sexta-feira, das 09h às 17h, nos sábados das 08h às 12h.

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos será responsável pelo atendimento e orientação às pessoas em situação de rua e em condições de vulnerabilidade social, que se encontrem nos locais de restrição de acesso de veículos. Será admitida a circulação de veículos e pessoas que estejam em deslocamento para os fins de atendimento de necessidades essenciais de aquisição de gêneros alimentícios, medicamentos e produtos de higiene; obtenção de atendimento ou socorro médico; prestação ou utilização de serviços bancários ou atividades análogas; deslocamento ao aeroporto e terminais rodoviários; ou desempenho de atividades e serviços considerados essenciais, indicados em decretos estaduais. O deslocamento poderá ser para necessidades de caráter individual, bem como de auxílio às pessoas do grupo de risco ou socialmente vulneráveis. As pessoas devem, preferencialmente, adquirir produtos ou obter serviços essenciais em estabelecimentos próximos à sua residência. 

O deslocamento de veículos particulares, com exceção daqueles que prestam serviços de transporte coletivo de passageiros, e dos que se destinam a uma finalidade emergencial, deverá estar de acordo com o limite de até três pessoas por veículo, incluindo o motorista. Ficam isentos da restrição os veículos utilizados para fins de atendimento ou socorro médico; prestação de serviços de socorro a incêndio e salvamento, fiscalização e operação de trânsito e ambulâncias; prestação de serviços de abastecimento e distribuição de água, gás, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet, devidamente caracterizados; ônibus e táxis; guinchos e veículos de reboque, controle e ordenamento do trânsito; motocicletas e similares, destinadas a entregas em domicílio; e veículos de serviços funerários. 

Além de veículos utilizados pelos profissionais da área de saúde, segurança pública e imprensa, no exercício de suas funções; pelos servidores públicos que prestam serviço essencial e presencial nas áreas de saúde, segurança pública e assistência social, mediante declaração; veículos de uso oficial da União, Estado e Municípios, incluindo entidades e empresas da administração indireta, na prestação de serviços essenciais; e aqueles utilizados por membros de Poder Judiciário, do Ministério Público e do Tribunal de Contas, no exercício de suas funções.

A isenção se estende para veículos de transporte de combustível; insumos e cargas diretamente ligados a atividades hospitalares, de sangue e derivados de órgãos para transplantes, material para análises clínicas e serviços farmacêuticos; transporte de valores, devidamente autorizados pelo Departamento de Polícia Federal; transporte de produtos alimentares, inclusive para supermercados, mercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lojas de venda de água mineral e padarias.

Bem como veículos destinados à manutenção e conservação de elevadores, devidamente autorizados para a prestação deste serviço; veículos utilizados pelas pessoas que trabalham em instituições financeiras e afins, e que estejam prestando serviço de pagamento dos benefícios emergenciais decorrentes da pandemia. O decreto autoriza o uso de força policial para prevenir ou fazer cessar qualquer infração às medidas expedidas, inclusive apreensão e remoção de veículos.

Está vedada a abertura de estabelecimentos que não tenham o funcionamento por meio de decreto estadual, devendo as portas de acesso aos locais estarem totalmente fechadas. É proibida a entrada de consumidores, seja para entregas de mercadorias ou recebimentos de valores, com exceção de serviços de delivery ou entrega rápida essenciais. O descumprimento destas medidas poderá acarretar em aplicação de multa de 200 unidades fiscais municipais ao estabelecimento; além de, em casos de reincidência, a interdição total pelos fiscais municipais.

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Alan Roberto dos Santos Silva, popularmente conhecido como Buda, morreu hoje, no Hospital Dom Moura, vítima da Covid-19. Ainda ia completar 38 anos e deixa quatro filhos (as), dois deles com a esposa, Elianne. Ligado a área de eventos, realizou grandes festas em Águas Belas, onde foi vereador e secretário municipal. Atualmente era assessor especial do prefeito Luiz Aroldo.

Buda era ligado aos índios fulniôs, que lhe deram muitos votos quando se elegeu vereador, em 2012. Foi um dos criadores da Festa das Águas, um dos principais eventos da cidade. Seu pai, Arnaldo, mora em São Paulo e sua mãe, conhecida como Maria do Pastel, vive em Águas Belas.

Ex-vereador foi internado inicialmente no Monte Sinai, sendo depois transferido para o Dom Moura, onde faleceu. Em Águas Belas há muita tristeza pela morte de Alan Roberto, uma pessoa realmente muito querida em todo município, de muitos amigos. Fonte: Blog do Roberto Almeida

quarta-feira, 13 de maio de 2020

A Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Iatí, no Agreste do Estado, através da Vigilância em Saúde, informou à população, que nesta quarta-feira(13/05/20), foi confirmado o 1º caso de Coronavírus (Covid-19). Trata-se de um homem de 39 anos de idade, caminhoneiro, que realizou o exame em laboratório privado, encontrando-se o mesmo em isolamento social, juntamente com sua família, sendo monitorado pela Vigilância em Saúde do Município.

Este paciente já foi medicado de acordo com os protocolos para a Covid-19. A Secretaria de Saúde do Município e a Prefeitura de Iatí, reforçam que a população fique em casa, que não saiam sem que haja necessidade, tenham consciência da gravidade da situação. Com a confirmação do vírus em Iatí, constatamos que quase todos os municípios do Agreste contabilizam casos da doença.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, em Terezinha 19 pessoas que chegaram de viagem ainda estão em monitoramento/isolamento domiciliar e uma dessas pessoas com síndrome gripal leve; o PRIMEIRO CASO com COVID-19 foi confirmado no município, após resultado laboratorial testar positivo. Outros dois casos de SRAG aguardam resultados laboratoriais. Um desses casos de SRAG testou NEGATIVO para covid-19. 134 pessoas estão com o monitoramento concluído (período de 14 dias de quarentena): 118 que chegaram de viagem e 16 com síndrome gripal leve já curadas.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Os casos confirmados do novo Coronavírus no Município de Bom Conselho mais que dobrou em apenas 24h. Ontem, segunda-feira (11), eram apenas 10 ocorrências e hoje (12), já são 24 casos. Segundo a Secretaria de Saúde o crescimento se deu pelo fato de mais pessoas estarem sendo testadas. A terra de Papacaça ainda soma 3 pacientes recuperados da doença e 1 óbito.

terça-feira, 12 de maio de 2020

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foram confirmados, nesta terça-feira (12), 18 novos casos de Covid-19, em Garanhuns. Todos os casos foram confirmados após resultados de testes rápidos, feitos por laboratórios da rede particular do município. As pessoas que testaram positivo para Covid-19 estão em fase de isolamento/tratamento, e permanecem sob o monitoramento da equipe da Secretaria de Saúde.

Hoje, o município também registrou a recuperação de oito pessoas que não apresentam mais sintomas da doença. Outros sete casos foram descartados para Covid-19, após resultado de testagem laboratorial. 10 casos seguem aguardando resultado de testagem laboratorial, para posterior confirmação ou descarte da Covid-19.

Atualmente Garanhuns tem 70 casos confirmados de Covid-19. Deste total oito pessoas vieram a óbito, 17 estão recuperadas após cumprirem o período de isolamento domiciliar e não apresentarem mais sintomas; e 45 pessoas que foram confirmadas com Covid-19 estão em fase de tratamento e/ou isolamento. Ao todo, 62 casos já foram descartados, após serem submetidos ao exame e obtiverem resultado negativo.

A Secretaria de Saúde reforça o pedido para que a população permaneça em casa! Se for necessário sair, faça o uso de máscara, lembrando também dos cuidados com a higiene. Todos aqueles que não estão envolvidos com os serviços essenciais devem cumprir as medidas de distanciamento social, de acordo com as orientações das autoridades sanitárias.

terça-feira, 12 de maio de 2020


Projeto do PSB suspende inscrições do Enem 

Deputados da bancada do PSB na Câmara Federal apresentaram proposta (PDL 199/2020) para suspender as inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições começaram nesta segunda-feira (11) e as provas presenciais estão marcadas para os dias 1º e 8 de novembro. Os parlamentares consideram que, com o isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus, que afetou diversos setores, inclusive a educação, nem todos os alunos têm acesso aos recursos necessários para acessar o conteúdo exigido na prova. 

Co-autor do projeto, o deputado Danilo Cabral destaca que, apesar de algumas escolas fornecerem conteúdo via internet, a maior parte dos alunos de escolas públicas não têm acesso à internet para continuar estudando à distância. Dessa forma, milhares de alunos serão prejudicados se o calendário do Ministério da Educação for mantido. “A grande marca do Enem foi a criação de oportunidades para as camadas historicamente excluídas do país. O Enem, nas condições atuais, é o oposto disso”, afirma. Ele é co-autor de outras duas proposições (PDLs 169 167/2020) e que têm o mesmo objeto, juntamente com as deputadas Professora Dorinha Seabra (DEM—TO) e Professor Israel Batista (PV-DF). 

Ontem (11), 1,5 milhão de pessoas se inscreveram no Enem. Segundo o Ministério da Educação, o número superou as inscrições realizadas no ano passado no mesmo período de 24h. “A fotografia de um grande número de pessoas inscritas não é capaz de revelar as desigualdades das condições para a prova impostas pela pandemia”, diz Danilo Cabral. Ele ressalta que fazer a prova é um direito, um serviço público e, portanto, tem que seguir todos os princípios constitucionais, inclusive o da igualdade, sem prejudicar qualquer estudante.

Dados da pesquisa realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), referentes as informações do ano de 2018, que mostram que apenas 67% dos domicílios no país têm acesso à internet, o que desequilibra o princípio da igualdade de condições entre os candidatos.

A deputada Lídice da Mata lembra que os locais em que estudantes poderiam acessar a internet e solicitar a isenção da taxa ou realizar a inscrição do Enem 2020 estão fechados em virtude das medidas de isolamento social. “É, portanto, necessário e urgente a suspensão desses editais do Enem”, declarou Lídice. A deputada apresentou na Câmara um requerimento com pedido de urgência na Tramitação do PDL. Há expectativa que o tema seja analisado pela Câmara ainda nesta semana. 

Assinam o projeto, além de Danilo Cabral, Lídice da Mata (BA), Denis Bezerra (CE), Vilson da Fetaemg (MG), Alessandro Molon (RJ), e dos socialistas Bira do Pindaré (MA), Mauro Nazif (RO), Gervásio Maia (PB) e Tadeu Alencar (PE).

terça-feira, 12 de maio de 2020

Em um momento em que se discutem as formas de contágio e os riscos de complicações da contaminação pela Covid-19, é necessário ter grande atenção com os olhos, pois eles são uma das portas de entrada do novo coronavírus no organismo. Apesar do vírus ter sido detectado na lágrima e na conjuntiva, o olho parece não oferecer risco como contaminante. “Porém, vários estudos apontam que ele pode provocar um quadro de conjuntivite, semelhante a outras conjuntivites virais. Por isso, todo cuidado é pouco quando se trata de conjuntivite ou alergia ocular, pois eles podem ser sintoma de contágio”, explica a sócia e fundadora do Instituto de Olhos do Recife (IOR), oftalmologista Alzira Lins.

O alerta vale para todos, mas especialmente para quem tem problemas na córnea. “Frente a um quadro de conjuntivite, há risco de coçar mais os olhos e isso pode agravar patologias como o ceratocone, que hoje não é uma doença ocular incomum”, explica a doutora Alzira, especialista em lentes de contato. Para se ter uma ideia, estima-se que o ceratocone atinge 150 mil pessoas no Brasil, todos os anos, sendo atualmente a maior causa de transplante de córnea.

Pelo fato de ser um novo vírus, o organismo ainda não consegue dar uma resposta eficiente para evitar a contaminação. Isso faz com que pessoas predispostas, alérgicas e as que têm ceratocone, por exemplo, possam desenvolver algum tipo de alergia ocular. “O mais importante é que a mão nunca vá para o rosto e muito menos para o olho. Deve-se evitar coçar os olhos e fazer, constantemente, higiene ocular com água e sabão neutro ou shampoo neutro”, orienta a oftalmologista.

CERATOCONE – Esta doença ocular, não inflamatória e progressiva, afeta a estrutura da córnea, podendo levar a um sério comprometimento da visão. O ceratocone provoca mudanças estruturais que deixam a córnea mais fina e modificam sua curvatura normal para um formato cônico.

É principalmente na adolescência que a enfermidade pode se apresentar de modo insidioso, na maioria das vezes como miopia ou astigmatismo irregular, fazendo com que o paciente troque o grau dos óculos com frequência. “Há pacientes com sintomas iniciais de baixa na acuidade visual, visão embaçada, imagens duplas e fotofobia”, comenta a doutora Alzira.

Para a médica, em época de pandemia, é necessário continuar cuidando da saúde em geral e, em especial, a ocular. “Se o paciente tiver algum incômodo, não deve esperar. O aconselhado é procurar um serviço de emergência ocular 24h”, orienta a oftalmologista.

segunda-feira, 11 de maio de 2020

A Prefeitura Municipal de Paranatama, por meio da Secretaria de Saúde, comunicou na noite desta segunda-feira (11), que foi registrado o primeiro caso da COVID-19 no município. O primeiro caso foi de um paciente de 81 anos, que deu entrada no Hospital Antonio Xavier Sobrinho com sinais e sintomas compatíveis com o novo Coronavírus, em seguida foi transferido para o Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns/PE.

Informou ainda que o paciente era um idoso acamado, sequelado de AVC. A Vigilância Epidemiológica e Atenção Básica do Município estão seguindo todos os protocolos para orientar e monitorar os familiares. Reforçamos a necessidade de manter o isolamento social, cumprindo todas as orientações das autoridades competentes.

segunda-feira, 11 de maio de 2020

DO BLOG SALOÁ NOTÍCIAS: A Prefeitura de Saloá, através da Secretaria Municipal de Saúde, confirmou no início da noite deste domingo (10), o primeiro caso de Coronavírus na cidade. Foi um homem de 64 anos de idade que estava internado há meses no Hospital Mestre Vitalino na cidade de Caruaru. Essa pessoa recebeu alta e ficou apenas um dia em Saloá, em isolamento no Hospital Josina Godoy, sendo transferido posteriormente para o Dom Moura de Garanhuns.

Este paciente faleceu no dia 3 de maio e o resultado do exame foi divulgado apenas neste domingo (10). A Secretaria de Saúde informou que o sepultamento seguiu todas as recomendações do Ministério da Saúde para os casos confirmados da Covid-19. A Vigilância Epidemiológica e a Atenção Básica do Município cumpriram todos os protocolos para orientar e monitorar os familiares deste paciente.