GARANHUNS: RUAS E ESPAÇOS PÚBLICOS RECEBEM DESINFECÇÃO NO COMBATE AO CORONAVÍRUS

terça-feira, 07 de abril de 2020

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Saúde, segue promovendo uma série de medidas profiláticas, com o objetivo de evitar a circulação e o contágio pelo novo coronavírus no município. Entre as ações imediatas adotadas, está o trabalho de desinfecção de vias e espaços públicos, promovendo a limpeza de ambientes internos e externos, e evitando assim, os riscos de contaminação nestes locais.

Desde a última sexta-feira (02), em uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SDRMA), está sendo realizada a aplicação de desinfetantes profissionais de baixa toxicidade nos bairros onde acontecem as feiras livres do município. O produto utilizado é o quaternário de amônia, que age como uma película, eliminando micro-organismos como vírus, bactérias e fungos.

Outros espaços públicos também estão recebendo as medidas profiláticas, por meio de uma ação promovida por uma empresa particular de dedetização de Garanhuns. A parceria vem garantindo a aplicação do quaternário de amônia também nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) da área urbana e rural, no Centro de Especialidades Luís Lessa (Cell), sede da Secretaria Municipal de Saúde, e também vai chegar até o Centro de Especialidades em Saúde da Mulher e da Criança (Cesmuc).

Outra parceria está sendo firmada, com o intuito de dar continuidade aos trabalhos nas avenidas Rui Barbosa, Santo Antônio e Duque de Caxias; onde há concentração de bancos e lotéricas. Bem como, nas localidades onde existem pessoas que estão sendo monitoradas pela equipe de Vigilância Epidemiológica. De acordo com a secretária de Saúde, Nilva Mendes, o trabalho integra um conjunto de medidas preventivas que a Prefeitura está adotando no combate ao novo coronavírus. “A aplicação da amônia é uma realidade em outros países e estados onde foram registrados casos da Covid-19. Esta ação, somada a um conjunto de outras iniciativas da gestão, e a mais importante, que é o isolamento social, são respostas imediatas no combate ao vírus’, finalizou a gestora.

EM PLENO DOMINGO DE MANHÃ FEIRA DO POSTO VAZIA

domingo, 05 de abril de 2020

Uma cena bem difícil de se ver foi registrada por quem transitava pela BR 423 na manhã deste domingo (5). É que depois de anos, a tradicional feira do Posto não aconteceu por conta do decreto Municipal assinado pelo prefeito Valmir do Leite por conta do Covid-19. Entendemos que esta medida adotada pelos prefeitos brasileiros são de extrema necessidade e vai salvar muitas vidas. Registramos a imagem somente por curiosidade e percebemos o grande número de pessoas que estão deixando de trabalhar por conta de um vírus mortal. Peçamos a Deus que este mal passe o mais rápido possível e as pessoas voltem a vida normal.

TEREZINHA: BANDIDOS EXPLODEM PONTO DE ATENDIMENTO DO BRADESCO

domingo, 05 de abril de 2020

Bandidos fortemente armados explodiram o ponto de atendimento do banco Bradesco na cidade de Terezinha no interior do Estado de Pernambuco. A ação criminosa aconteceu na madrugada deste sábado (5) e foi bastante ousada com a utilização de dinamites e armamento pesado, acordando os moradores que residem na região central da cidade.

Pelas imagens que foram compartilhadas pela internet percebe-se a violência utilizada pelo bando. Graças a Deus não foi registrado vítimas durante o assalto, apenas prejuízos materiais. Não se sabe se a quadrilha conseguiu levar o dinheiro do banco. Uma coisa chama a atenção, o fato de a região voltar a sofrer com os roubos e assaltos, que há algum tempo estava sem ocorrências. Agora, esta ação do banco de Terezinha será investigado pela Polícia Civil.

GARANHUNS: PREFEITURA INFORMA QUE FEIRAS LIVRES VOLTARÃO AOS POUCOS

quinta-feira, 02 de abril de 2020

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SDRMA), informa sobre o funcionamento das feiras livres no município, a partir desta semana, com nova formatação, visando atender às medidas preventivas ao contágio da Covid-19, bem como o abastecimento da população de Garanhuns. A partir desta quinta (02), com a feira localizada na avenida Oliveira Lima, no bairro Heliópolis, as atividades serão retomadas de forma gradual. De acordo com os padrões de higienização estabelecidos pelos órgãos de referência na área de saúde, bem como as recomendações do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), e as normas expedidas pelo Governo Municipal, por meio de decretos oficiais.

Todas as feiras serão fiscalizadas permanentemente, da mesma forma que o cumprimento das normas sanitárias por parte dos feirantes e consumidores. Profissionais da Vigilância Sanitária do município e da empresa concessionária de serviços nas feiras livres serão responsáveis pela fiscalização; visando evitar também aglomerações desnecessárias nos espaços. Será estabelecido ainda um limite de dois metros de distanciamento entre as bancas dos feirantes, que serão dispostas em formato linear, em corredores com o dobro do tamanho padrão. Será permitida apenas a comercialização de produtos do gênero alimentício, sendo eles: hortaliças, frutas, legumes, carnes, peixes e aves.

Nenhum item poderá ser acondicionado no chão da feira. As feiras nos bairros continuarão funcionando nos dias já estabelecidos, bem como a Central de Abastecimento de Garanhuns (Ceaga), que vai contar com um espaçamento maior para a comercialização dos produtos, com o horário que se estenderá até às 14h. Exceto a feira realizada em frente ao Mercado 18 de Agosto, localizada na rua Manoel Borba, no centro da cidade, que passa a funcionar apenas aos sábados.

Feira do Peixe — Já as tradicionais ‘feiras do peixe’ estão mantidas, no dia 8 de abril, no Mercado 18 de agosto; e no dia 09 de abril, no bairro Heliópolis. A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) informa ainda sobre as interdições temporárias nas vias do município, para garantir a realização das feiras com o espaçamento necessário. Para feira da Oliveira Lima, na quarta-feira (01), serão interditados os pontos da avenida Rui Barbosa com a Oliveira Lima, Santa Rosa e Euclides Dourado. Além da rua Pedro Cavalcante com a avenida Djalma Dutra; avenida Thompson com Euclides Dourado e Santa Rosa; avenida Ernesto Dourado com a Oliveira Lima e Djalma Dutra com a avenida Frei Caneca.

No bairro Boa Vista, as interdições acontecem a partir da sexta (03), com pontos entre a avenida Bom Pastor e a Praça do Café (próx. a Funase), e também com a BR-424. No sábado (04), no Mercado 18 de Agosto, serão interditados pontos entre a rua 13 de Maio e Manoel Borba, além da rua Santos Dumont e Manoel Antônio de Miranda. Para a feira da avenida Santa Terezinha, no Magano, que será realizado no domingo (05), as interdições acontecem no sábado, entre a Santa Terezinha e avenida Sátiro Ivo, Rua Julião Cavalcante e também na Praça Campos Sales.

INSTITUTO DE OLHOS DO RECIFE DISPONIBILIZA TELEATENDIMENTO PARA PACIENTES EM ISOLAMENTO

quinta-feira, 02 de abril de 2020

Devido às atuais restrições no contato entre as pessoas, provocadas pelo contágio do Covit-19, e para atender aos seus pacientes durante o isolamento social imposto pela pandemia, o Instituto de Olhos do Recife (IOR) está disponibilizando atendimento por um avançado sistema de telemedicina em oftalmologia. “O atendimento remoto já está disponível para pacientes que constam no nosso prontuário eletrônico. Ou seja, é válido para aqueles que já foram atendidos pela nossa equipe médica”, explica o Diretor Médico do IOR, Durval Valença Filho.

É indispensável que o oftalmologista tenha uma relação com o paciente e conhecimento prévio sobre o caso em questão. “Por conta disso, não estamos oferecendo o serviço para quem quiser ser atendido pela primeira vez”, esclarece Durval Filho. Aprovado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), o sistema é muito simples de usar. O paciente recebe um email do IOR, avisando sobre a possibilidade de atendimento remoto. Para marcar sua teleconsulta, basta abrir o link recebido ou ligar para a central de atendimento do IOR no (81) 2122-5000.

Na data e horário agendados com o oftalmologista da sua preferência, o paciente receberá instruções por email e  SMS para o início do atendimento. “Basta clicar no link que enviaremos, concordar com o termo de consentimento do teleatendimento, e iniciar a consulta via videoconferência”, explica o doutor Durval Filho. Para acessar o teleatendimento do IOR, o usuário só precisa ter acesso à internet. “A consulta pode ser feita pelo celular, que deve ter câmera frontal e microfone. Se for pelo computador, o paciente também deve dispor desses equipamentos”, orienta o oftalmologista.

PERNAMBUCO AMPLIA TESTES PARA DETECTAR O NOVO CORONAVÍRUS

quarta-feira, 01 de abril de 2020

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), anunciou nesta terça-feira (31.03), a ampliação da capacidade de testagem para a Covid-19 no Estado, possibilitando a realização de exames nos profissionais de Saúde, da rede pública e privada, que estão trabalhando diretamente com os pacientes suspeitos e confirmados para a doença, além das forças de Segurança. A ampliação vai ser possível graças à parceria entre a SES-PE e o Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz/PE), que possibilitará triplicar a capacidade atual, saindo de  770 para 2.170 exames por semana, a depender do envio dos kits pelo Ministério da Saúde (MS). 

“Estamos tendo a oportunidade de ampliar a parceria com o Instituto Aggeu Magalhães, que anteriormente já se dava no âmbito das pesquisas na área de saúde. Atualmente, a Secretaria Estadual de Saúde tem a capacidade de realizar em média 770 testes do Coronavírus por semana, a partir dessa cooperação a gente vai poder triplicar o público que está testando”, ressaltou a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Luciana Albuquerque.

Os testes serão os mesmos já realizados atualmente pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE), por meio da técnica RT-PCR, indicada para pacientes no início dos sintomas (até 7 dias) e que analisa a presença do vírus ou parte dele na amostra coletada. Os kits de testagem, nesta parceria, serão os encaminhados pelo Ministério da Saúde, que anunciou a ampliação do envio dos kits. Além disso, nesta semana, a empresa Genômika, especializada em testes genéticos e imunológicos, passa também a compor os esforços do Estado para ampliar a realização de exames pela técnica RT-PCR. Por dia, o laboratório privado vai processar 300 exames. Essa contratualização está sendo feito em parceria com o Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (LIKA) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). 

A vice-diretora de pesquisa da Fiocruz-PE, Constância Ayres, destacou que o Instituto fará pesquisas para identificar medicamentos para o tratamento desses enfermos. “Iremos começar a testar produtos potencialmente antivirais, para termos uma possibilidade de tratamento e medicação dos pacientes mais graves. Além disso, também faremos toda parte epidemiológica.”

TESTAGEM RÁPIDA – O secretário André Longo ainda informou que os kits de testagem rápida do Ministério da Saúde (MS) não devem chegar mais esta semana, pela necessidade do órgão federal realizar testes centralizados para garantir a eficácia do insumo e, posteriormente, encaminhar aos Estados. “Se eu tenho um teste que não é de confiança e ele dá um falso negativo, poderá gerar um grande fator de confusão entre toda a comunidade, dando uma falsa sensação de permissividade aquele indivíduo que foi testado. Isso poderá atrapalhar nas medidas de controle”, afirma Longo. O gestor ainda lembra que está em curso uma compra de mais de 350 mil testes rápidos pelo Consórcio Nordeste, que também está analisando a eficácia do que está sendo disponibilizado no mercado. 

ORIENTAÇÕES – O secretário André Longo também reforçou, nesta terça-feira, as orientações à população. “Neste momento, se estiver com sintomas de gripe, procure fazer o auto-isolamento. Só vá a uma unidade de saúde se você tiver algum dos sintais de alerta, como o desconforto respiratório, dor torácica ou uma febre que se prolongue por mais de três dias mesmo usando antitérmico. Mas se você tem sintomas gripais leves, procure ficar em casa, evite contato, em especial com idosos e pessoas que já tenham problemas de saúde. Procure restringir o contato social em nome da solidariedade necessária com as demais pessoas. Isso é muito importante para que você não se torne um agente de transmissão da Covid-19”, frisa André Longo.

O QUE PODE ACONTECER APÓS O PICO DA EPIDEMIA DO CORONAVÍRUS

sábado, 28 de março de 2020

Enquanto aguardam o pico da epidemia de coronavírus na Europa, ou seja, o número máximo de casos, os especialistas se perguntam o que acontecerá a seguir. Depois que o “tsunami” passar, como descrito pela equipe médica na Itália, a questão é se o número de casos começará a cair ou, pelo contrário, haverá “réplicas secundárias” recorrentes. A diretora geral da agência francesa de Saúde Pública, Geneviève Chêne, admite que “é muito cedo para ter certeza da dinâmica da epidemia”. 

Tendo em conta a experiência da China e da Coreia do Sul, os primeiros países afetados, “vemos que há uma dinâmica de um período entre dois e três meses com uma reversão do pico, após medidas muito rigorosas, entre o primeiro e o segundo mês”, explicou em declarações à rádio France Info. Nesse caso, a queda no número de casos na França começaria em maio. Na China, a onda parece ter passado. Por vários dias, e até esse final de semana, o país não registrou nenhum caso de infecção local por Covid-19.

Mas o especialista em saúde pública e epidemiologista Antoine Flahault diz que pode ser um período de calma antes de uma nova onda de infecções. “Será que a China experimentou apenas uma onda anunciadora (…) enquanto a grande onda ainda está por vir?”, questionou na revista médica The Lancet. Para entender o complexo funcionamento das epidemias, é preciso voltar à gripe de 1918, que, em três ondas sucessivas, deixou quase 50 milhões de mortos e depois desapareceu.

Por que a “grande gripe” desapareceu? É uma pergunta que intriga os matemáticos, incluindo os escoceses William Ogilvy Kermack e Anderson Gray McKendrick, que criaram modelos para entender sua evolução. Em sua análise, descobriram que uma epidemia desaparece não por causa da “falta de combatentes” – uma situação em que um agente infeccioso desaparece junto com os pacientes que mata – mas por causa da aquisição de “imunidade de grupo”, explica Flahault, diretor do Instituto de Saúde Global da Universidade de Genebra (Suíça).

“A imunidade de grupo é a proporção de pessoas imunizadas contra o vírus (por infecção ou vacina quando existe) necessárias para bloquear qualquer risco de ressurgimento da epidemia”, explica ele à AFP. Essa proporção depende da facilidade com que o vírus é transmitido de uma pessoa infectada para uma pessoa saudável. Esquematicamente, quanto mais contagiosa a doença, maior será a proporção de pessoas imunizadas para que a epidemia pare.

Flahault calcula que, no caso do coronavírus, “é necessário entre 50 e 66% de pessoas infectadas e imunizadas para eliminar a pandemia”. Mas o nível de contagiosidade (chamado ‘R’) varia ao longo do tempo em função das medidas sanitárias que se aplicam (quarentena, medidas de barreira, confinamento) e também das condições climáticas. Se ‘R’ for inferior a um, é possível dizer que um doente contamina menos de uma pessoa, “então a epidemia é contida”, explica Flahault.

“Ressurgimento”: Mas “não necessariamente desaparece, principalmente se a proporção de imunizados não atingir entre 50% e 66%. Pode fazer uma pausa. É o que está acontecendo agora na China e na Coreia”, diz ele. “Os freios sanitários ou meteorológicos são transitórios” e, quando desaparecem, a epidemia recomeça até atingir a imunidade de grupo, ressalta o especialista francês. O chefe do serviço de doenças infecciosas do hospital de Paris Pitié-Salpêtrière, François Bricaire, também acredita que é possível um ressurgimento da epidemia.

“O reaparecimento da Covid-19 é uma possibilidade, com um ressurgimento sazonal”, explica ele à AFP. De acordo com a especialista australiana em doenças infecciosas Sharon Lewin, o novo coronavírus pode retornar após a onda atual. “Não sabemos se ele voltará”, reconhece, lembrando que a SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave), também causada por um coronavírus, matou 774 pessoas em 2002 e 2003 e desapareceu graças a medidas estritas de “distanciamento social”. Tudo isso pode mudar se, como a indústria farmacêutica promete, uma vacina for alcançada dentro de 12 ou 18 meses. Matéria extraída do Portal MSN.COM

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE FOI SUSPENSA EM GARANHUNS

sábado, 28 de março de 2020

A Secretaria de Saúde do Município de Garanhuns, por meio do Programa Municipal de Imunizações (PMI), informa que a Campanha de Vacinação contra a Gripe está suspensa temporariamente, pois todo o estoque, disponibilizado pelo Ministério da Saúde, já foi aplicado na população. A Secretaria ressalta que o Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde (SES) estão repassando os lotes de forma fracionada para evitar aglomerações e que a campanha será retomada imediatamente após a chegada da nova remessa.

A vacina contra a Influenza não previne o coronavírus, mas vai ajudar no combate a outros tipos de enfermidades, auxiliando os profissionais de saúde para identificar o tipo de vírus que acomete o paciente.

PERNAMBUCO NÃO REGISTRA CASOS DE CORONAVÍRUS NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

terça-feira, 24 de março de 2020

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou, nesta terça-feira (24), que não há novos casos confirmados da Covid-19 em Pernambuco. Nessa segunda (23), 42 casos do novo coronavírus estavam confirmados. Nas últimas 24 horas, todos os 108 testes realizados pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) deram negativo. Esta foi a primeira vez que o estado não teve novos casos confirmados desde que a transmissão comunitária foi verificada, no dia 17 de março.

Por outro lado, na coletiva do governo federal desta terça sobre a pandemia, o Ministério da Saúde informou que estima que a cada 14 confirmados do novo coronavírus, há mais 86 infectados e não testados. Dessa forma, Pernambuco teria 258 infectados. No Brasil, o Ministério da Saúde divulgou que há 2.201 pessoas infectadas e 46 morreram em decorrência da Covid-19.

Nesta quarta-feira (25), completa-se um mês desde o início das notificações do novo coronavírus em Pernambuco. O primeiro caso suspeito foi notificado no dia 25 de fevereiro após uma mulher de Caruaru que viajou para a Itália apresentar sintomas da Covid-19. O caso da paciente foi descartado posteriormente. Os primeiros casos confirmados do estado foram informados no dia 12 de março. Os pacientes eram um casal, sendo a mulher com 66 e o homem com 71 anos. A mulher foi a primeira paciente a ter cura clínica confirmada pelo estado.

Apesar de os resultados da últimas 24 horas serem todos negativos, o secretário estadual de Saúde, André Longo, ressaltou que “o resultado de um dia de análise não é estatisticamente relevante, já que a pandemia vai durar meses”. Segundo ele, as recomendações de cuidados com a higiene e isolamento social permanecem. “Fazemos um apelo especial para resguardar as pessoas mais vulneráveis, como idosos e indivíduos com histórico de doença”, afirmou o secretário.

Além do pedido para reforçar os cuidados com os mais velhos, o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, fez um alerta aos mais jovens. “Quando diz que a doença é potencialmente mais grave em pessoas de 60, 70 anos, isso não quer dizer que os jovens sejam invencíveis. A doença pode ser até séria nesta população. É fundamental que vocês tomem a atitude de ficar em casa para proteger a vocês mesmos e as pessoas que vocês amam”, destacou.

A recomendação do estado ainda é de que só devem procurar unidades de saúde pessoas do grupo de risco ou que apresentem dificuldade para respirar. Dos 42 casos confirmados, 29 estão em isolamento domiciliar e oito em instituições privadas de saúde. Dos internados, três estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo dois no Real Hospital Português (RHP), da rede particular, e um no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), da rede pública.

Curados: De acordo com o novo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, subiu para cinco o número de pessoas curadas do novo coronavírus no estado. O chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Demetrius Montenegro, explicou que os pacientes curados não receberam medicação específica para a Covid-19. “Alguns dos recuperados estavam internados e outros em isolamento domiciliar. Eles não receberam medicação específica (para o novo coronavírus). O internamento se deu para tratar de outras infecções, como pneumonia”, esclareceu.

OLIMPÍADA DE TÓQUIO É ADIADA POR CONTA DO NOVO CORONA VÍRUS

terça-feira, 24 de março de 2020

Por conta da pandemia global de coronavírus, as Olimpíadas de Tóquio foram adiadas. Porém, em 124 anos de existência dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, não foi a primeira vez que o megaevento foi cancelado ou postergado. As Olimpíadas já superaram atos terroristas e boicotes, mas por três vezes não foram realizadas por causa das duas Grandes Guerras Mundiais: Berlim 1916, Japão 1940 e Londres 1944.

O pedido de adiamento das Olimpíadas de Tóquio feito via telefone pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ao Comitê Olímpico Internacional seguiu o roteiro traçado no Host City Contract (Contrato da Cidade-anfitriã, em tradução livre). A ação aconteceu, principalmente, porque qualquer tipo de decisão sobre o evento compete à instituição máxima do desporto olímpico, já que a cidade-sede abriu mão de sua autonomia a respeito das competições ao assinar o documento.