terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Um momento histórico, que reacende a esperança dos pernambucanos. A técnica de Enfermagem Perpétua do Socorro Barbosa dos Santos, de 52 anos, foi a primeira pernambucana vacinada contra a Covid-19 no Estado. O ato aconteceu nesta segunda-feira (18.01), no auditório da faculdade de Ciências Médicas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), em Santo Amaro, no Recife. As 270 mil doses da CoronaVac – Instituto Butantan chegaram à capital às 19h40, vindas de São Paulo, e seguiram para a sede do Programa Estadual de Vacinação, no bairro de Casa Amarela, onde foram separadas para serem enviadas às 12 Gerências Regionais de Saúde do Estado nas próximas 24 horas.

“É um momento histórico, que vai ficar marcado nas nossas mentes. É fruto de um trabalho de articulação que, hoje, se torna realidade no Brasil e em Pernambuco. Mas sabemos que ainda precisamos de definições sobre os próximos lotes de vacina a serem enviadas aos Estados e municípios brasileiros. Isso faz parte do Plano Nacional de Imunização e temos que ter esse plano na sua completude, com prazos e datas, para que a gente possa vacinar todos”, afirmou Paulo Câmara, após o ato de imunização.

O governador também agradeceu às pessoas que, desde o início, ainda em março de 2020, têm se dedicado a salvar vidas, sobretudo os profissionais de saúde, e reforçou que, embora esse momento seja fundamental, é importante que a população continue mantendo os cuidados necessários. “Ainda precisamos usar máscaras, manter o distanciamento social e sempre higienizar as mãos”, disse, complementando que é preciso ter um pouco mais de paciência até que todos sejam vacinados. “Precisamos ter respeito à vida do outro até vacinarmos todos os pernambucanos e, assim, continuar incansavelmente salvando vidas”.

Há 30 anos trabalhando no HUOC, Perpétua dos Santos sempre quis atuar na área da saúde para “ajudar as pessoas a diminuírem seus sofrimentos”. Ela, que sempre lidou com pacientes com tétano, leptospirose e HIV, contou que viveu “dias de guerra” nos últimos meses, devido à pandemia da Covid-19, e que o medo de pegar a doença bateu por diversas vezes enquanto trabalhava para salvar vidas. “Não tínhamos tempo para pensar em nada. Eu arrisquei a minha vida para salvar a de milhares de pessoas”, afirmou a profissional, ao lembrar do tratamento com os inúmeros pacientes. Após receber a primeira dose do imunizante, Perpétua se disse esperançosa com um novo tempo que se inicia a partir da vacinação. “Estou animada, ansiosa e feliz. Para mim, é uma vitória. Vitória dos pernambucanos e dos brasileiros”, concluiu.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, reforçou o dia histórico marcado pela chegada da vacina e o início da imunização dos pernambucanos. “Este dia deverá ser um divisor de águas para o enfrentamento da pandemia em nosso Estado, e certamente mudará o curso da doença em Pernambuco”, previu Longo, destacando que a chegada da CoronaVac – Instituto Butantan simboliza a importância do papel da ciência e da tecnologia no País. “Sempre apostamos na ciência e no acompanhamento do processo com muita disposição e força por parte de toda a equipe liderada pelo governador Paulo Câmara. Então, este momento nos deixa emocionados”, comentou.

Além de Perpétua dos Santos, também foram vacinados a auxiliar de farmácia Wanessa Correia, o técnico de laboratório Marcos Alexandre Correia, a enfermeira de UTI Joyce Mendes, o nutricionista Rodrigo Silveira, a fisioterapeuta Thatiana Vasconcelos, a enfermeira de saúde indígena Penha Atikum – da etnia Atikum – e o médico da UTI pediátrica José Carneiro Leão Filho.

PRIORIDADES – O Plano Nacional de Imunização (PNI) estabeleceu que o grupo prioritário 1 englobaria idosos com mais de 75 anos, indígenas aldeados, idosos com mais de 60 anos que moram em asilos e profissionais de saúde. Em Pernambuco, isso corresponde a cerca de 630 mil pessoas. Para garantir as duas doses a todos eles, seriam necessárias 1.260.000 vacinas. Como o Ministério da Saúde está enviando 270 mil doses para Pernambuco neste lote, não será possível atender o primeiro grupo prioritário por completo. Por isso, a nova recomendação do Ministério é que as primeiras doses sejam destinadas a profissionais da saúde que atuem na ponta, idosos que vivem em asilos, pessoas com deficiência que vivam em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Serão utilizados na logística de distribuição seis caminhões, sendo quatro refrigerados, adequados para longas distâncias. Os veículos não refrigerados não ensejam qualquer risco às vacinas, pois elas estão armazenadas em caixas térmicas a uma temperatura entre quatro e oito graus, garantindo uma durabilidade de no mínimo 48 horas.

Também estiveram presentes no ato de vacinação a vice-governadora Luciana Santos, o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Lucas Ramos, o reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Pedro Falcão, a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, e a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

Créditos nas legendas das fotos: Hélia Scheppa/SEI e Heudes Regis/SEI

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

A Secretaria de Obras, Infraestrutura e Serviços Públicos da Prefeitura de Garanhuns tem funcionado praticamente 24h por dia, em um esforço coletivo para resolver pendências antigas e realizar manutenções em todo o município. Um exemplo vem de Miracica, distrito a cerca de 20 quilômetros do centro da cidade, onde já começa a mostrar resultados. Miracica que foi contemplado com cinco contêineres para coleta de lixo regular, melhorando o serviço e tendo impacto na qualidade de vida da população.

Para acompanhar a implantação e ouvir a população acerca de outros serviços que podem ser melhorados na localidade, o secretário Silval Albino (Fá Albino) e sua equipe, estiveram visitando a comunidade, a convite do vereador Bruno Taveira, autor do pedido dos contêineres.

“A presença da prefeitura nos distritos e zona rural é uma ordem expressa do prefeito Sivaldo Albino, e será assim daqui por diante, com o governo próximo da população, ouvindo as demandas e buscando soluções com agilidade” – Afirmou o secretário municipal.

domingo, 17 de janeiro de 2021

O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac na tarde deste domingo (17), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina contra a Covid-19. A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, foi a primeira pessoa, fora dos estudos clínicos, a receber a vacina. 

Mulher, negra, Mônica faz parte do grupo de risco para a doença, e atua na linha de frente contra Covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Ela foi voluntária da terceira fase dos testes clínicos da CoronaVac realizados no país e tinha recebido placebo.

Após ser imunizada, ela recebeu do governador João Doria (PSDB) um selo simbólico com os dizeres “Estou vacinado pelo Butantan” e uma pulseira com a frase “Eu me vacinei”. A aplicação foi feita no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e foi acompanhada pelo governador João Doria (PSDB). 

A enfermeira Jéssica Pires de Camargo, de 30 anos, funcionária do Controle de Doenças e Mestre de Saúde Coletiva pela Santa Casa de São Paulo, foi responsável por aplicar a dose. 

O segundo a ser vacinado foi o enfermeiro Wilson Paes de Pádua, de 57 anos, do hospital Vila Penteado, na Zona Norte. “Estou muito feliz, acho que nós temos que lutar pela vacina, lutar pela ciência, para melhorar a saúde e sair dessa pandemia. Me sinto muito orgulhoso e feliz desse momento”. 

Ele contou que perdeu colegas e foi infectado pela Covid-19 em junho, enquanto atuava na linha de frente da pandemia. “Pensei que ia morrer, tinha momentos que rezei para Deus pensando que estava partindo”.

sábado, 16 de janeiro de 2021

A Secretaria Municipal de Saúde de Garanhuns, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foram notificados 29 casos positivos de Covid-19 neste sábado, 16. Os números são resultantes de testes realizados ao longo dos últimos sete dias. As pessoas que testaram positivo estão em fase de isolamento/tratamento, e permanecem sob o monitoramento da equipe da Secretaria de Saúde. 

Mais 50 pessoas estão recuperadas, após cumprir o período de isolamento/tratamento, e não apresentar mais sintomas da doença. Outras 65 pessoas obtiveram resultado negativo para Covid-19, após resultado de testes realizados pelo município e em laboratórios privados.

Ao todo, já foram confirmados 5288 casos de Covid-19 em Garanhuns. Deste total, 100 pessoas vieram a óbito, 4950 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento domiciliar e não apresentar mais sintomas; e 238 pessoas que foram confirmadas com Covid-19 estão em fase de tratamento e/ou isolamento. Outros 8369 casos já foram descartados, após resultado negativo de testagem.

Já foram realizados 9542 testes pela rede municipal. No total, 7409 atendimentos foram realizados no Centro de Atendimento e Enfrentamento à Covid-19. Ao todo, 10 pacientes estão internados na Unidade de Tratamento Covid-19, sendo sete deles diagnosticados com a doença.

Outros 14 pacientes estão internados na Unidade Covid-19 Palmira Sales, sendo 12 deles diagnosticados com a doença. Uma alta médica foi registrada na unidade.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

O prefeito de Garanhuns, Sivaldo Albino (PSB), tomou posse nesta quinta-feira (14) como presidente da Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional (Codeam). Eleito em 2020 para comandar a principal cidade da região, Sivaldo ficará à frente da Codeam pelos próximos dois anos.

“Fiz questão de aceitar o desafio dos prefeitos e prefeitas que me procuraram para que eu pudesse ser candidato e liderar esse projeto. Juntamente com a diretoria que toma posse nesta noite vamos procurar fazer o melhor em prol dos municípios do Agreste Meridional. Agradeço pelo gesto de confiança de todos”, afirmou Albino.

De acordo com o novo presidente, uma das principais lutas da entidade será a duplicação da BR-423. ”Quero convocar todos os prefeitos e prefeitas para estarmos juntos nesta batalha. Eu acredito que a duplicação da BR-423 será a redenção do desenvolvimento de Garanhuns e do Agreste Meridional”, disse Sivaldo.

A nova mesa diretora da Comissão tem como vice-presidente Douglas Duarte (prefeito de Angelim), secretário-geral Matheus Martins (prefeito de Terezinha) e tesoureira Beta Cadengue (prefeita de Brejão). 

Passando o comando da Comissão para Sivaldo, a ex-prefeita de Capoeiras, Neide Reino, reforçou a confiança na nova gestão. “Nestes 51 anos de instituição construímos muita coisa para o Agreste Meridional, mas podemos fazer mais. Acredito que você, Sivaldo, tem potencial para trazer mais parceiros para fortalecer cada vez mais esse vínculo da Codeam”, ratificou Neide.

Prefeitos da região e outras autoridades políticas, religiosas e militares estiveram presentes na cerimônia, entre eles Dom Paulo Jackson, Bispo da Diocese de Garanhuns, e representantes do 71º BIMtz e do 9º BPM. O presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, destacou o momento financeiro difícil vivido pelos municípios. “Será um desafio tanto para os prefeitos e prefeitas eleitos quanto para Sivaldo, enquanto presidente da Codeam. Um momento que exige união e comprometimento, características que o novo presidente possui para avançar esta instituição”.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

O deputado federal Danilo Cabral (PSB) apresentou hoje indicações ao Ministério da Saúde, solicitando que os profissionais da educação e do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) sejam incluídos na lista de prioridade do plano nacional de vacinação contra a Covid-19. Os profissionais de saúde e os idosos já estão entre os primeiros que receberão as doses de vacina. “São públicos que, pelas características de suas atividades, necessitam de proteção, de maior segurança para exercerem as funções”, justifica Danilo Cabral. O deputado lembra que é urgente a retomada das aulas presenciais, mas que isso só pode ser feito com segurança sanitária, garantida apenas com a imunização dos profissionais.

Além disso, lembra o parlamentar, o Ministério da Educação tinha se comprometido com o Conselho Nacional dos Secretários Estaduais (Consed) de inserir os trabalhadores da educação no segundo lote da vacinação. Os professores estão incluídos na fase 4, ao lado de agentes de forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional. No Brasil, existem 1,5 milhão de docentes no ensino fundamental e médio das redes públicas estaduais e municipais de ensino, de acordo com a Sinopse Estatística da Educação Básica -2019, publicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (Inep).  A proposta do parlamentar é que tanto os profissionais das redes públicas como da privada sejam contemplados.

No caso da assistência social, diversas iniciativas do Governo Federal e dos governos estaduais e municipais voltadas à proteção da população mais afetada pela crise econômica decorrente do avanço do Covid-19 terão como pilar de sustentação a rede do SUAS. Portanto, se faz necessário que o Sistema funcione em sua capacidade máxima em meio à pandemia”, acrescenta Danilo Cabral. Segundo o plano nacional de vacinação, na primeira fase serão imunizados os trabalhadores da área de saúde, pessoas com 75 anos ou mais, pessoas de 60 anos ou mais que viviam em instituições como asilos, população indígena em terras demarcadas aldeadas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas. Na segunda fase, serão atendidas pessoas de 60 a 74 anos e, na terceira fase, pessoas com comorbidades.

Uma série de categorias, como os trabalhadores da educação, será contemplada entre os grupos prioritários, mas a definição de sua fase de imunização dependerá da disponibilidade de vacinas. “Vale lembrar que, desde março do ano passado, no início da pandemia, a assistência social e o atendimento à população em estado de vulnerabilidade social corresponde a um serviço essencial, definido por decreto publicado no ano passado”, disse Danilo Cabral. Ele se refere ao Decreto nº 10.282, que regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Hoje, o Ministério da Saúde reconheceu que o número de doses da vacina, nesses primeiros meses, será restrito e, por isso, irá priorizar profissionais que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foram confirmados dois óbitos por Covid-19, nesta quarta (13), em Garanhuns, após investigação realizada pelo órgão municipal. O primeiro caso é de uma mulher, de 80 anos, moradora do bairro Boa Vista, que veio a óbito no dia 05/12/2020 em unidade da rede privada. O segundo trata-se de uma mulher, de 59 anos, moradora do bairro Francisco Figueira, que veio a óbito no dia 08/01/2021, em unidade da rede pública estadual. As duas já haviam sido diagnosticadas com a Covid-19.

Também foram notificados 46 casos positivos de Covid-19. Os números são resultantes de testes realizados ao longo dos últimos sete dias. As pessoas que testaram positivo estão em fase de isolamento/tratamento, e permanecem sob o monitoramento da equipe da Secretaria de Saúde. 

Mais 37 pessoas estão recuperadas, após cumprir o período de isolamento/tratamento, e não apresentar mais sintomas da doença. Outras 82 pessoas obtiveram resultado negativo para Covid-19, após resultado de testes realizados pelo município e em laboratórios privados.

Ao todo, já foram confirmados 5089 casos de Covid-19 em Garanhuns. Deste total, 98 pessoas vieram a óbito, 4743 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento domiciliar e não apresentar mais sintomas; e 248 pessoas que foram confirmadas com Covid-19 estão em fase de tratamento e/ou isolamento. Outros 8183 casos já foram descartados, após resultado negativo de testagem.

Já foram realizados 9362 testes pela rede municipal. No total, 7183 atendimentos foram realizados no Centro de Atendimento e Enfrentamento à Covid-19. Ao todo, 18 pacientes estão internados na Unidade de Tratamento Covid-19, sendo 12 deles diagnosticados com a doença. Outros 16 pacientes estão internados na Unidade Covid-19 Palmira Sales, sendo 10 deles diagnosticados com a doença.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

O prefeito licenciado de Goiânia (GO), Maguito Vilela (MDB), morreu nesta quarta-feira (13), aos 71 anos. O político estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro de 2020. Ele lutava contra uma infecção pulmonar grave, consequência da Covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Comunicação, “a família está providenciando o traslado do corpo de São Paulo para Goiás e ele deve ser sepultado em Jataí, sua terra natal”. Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em agosto do ano passado.
Covid-19Maguito Vilela testou positivo para coronavírus no dia 20 de outubro. Ele ficou internado na UTI do Hospital Órion por seis dias, mas precisou ser transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, com 75% dos pulmões comprometidos. Ele foi intubado três dias depois, após piora no quadro respiratório.

No dia 8 de novembro, ele foi extubado, mas o político ainda precisava de suporte de oxigênio.
No dia 24 de novembro, Maguito passou por uma cirurgia de traqueostomia, que consiste em abrir um pequeno buraco na garganta, diretamente na traqueia, para auxiliar na respiração. Nove dias depois, em 3 de dezembro, o político testou negativo para Covid-19, mas precisou continuar internado.

Na época, o filho de Maguito, Daniel Vilela, escreveu no Twitter que “temos muita fé de que ele vai sair desta”. O político estava apresentando melhora e os médicos decidiram diminuir a quantidade de sedativos. No entanto, em 11 de dezembro, Maguito apresentou uma recaída e chegou a ser submetido a uma cirurgia para controlar um sangramento pulmonar.

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

distribuir seringas e agulhas para os municípios pernambucanos se prepararem para as duas primeiras fases da campanha de vacinação contra a Covid-19. Ao todo, serão distribuídas 1.537.126 unidades, a serem utilizadas na aplicação da primeira dose da vacina. Os insumos serão repassados pelo Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) às 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) até a próxima sexta. Ao chegar às Geres, cada cidade ficará responsável por retirar seu quantitativo.

“Estamos iniciando hoje a distribuição de 1,5 milhão de seringas para todo o Estado, sendo um milhão para o interior e 500 mil para a Região Metropolitana. Tão logo as vacinas cheguem, já estamos preparados, com cronogramas definidos de recebimento de novas seringas, para que, assim que haja disponibilização da vacina, não falte esse insumo fundamental. Vamos avançar e dar condições a todas as pessoas em Pernambuco de serem imunizadas contra o novo coronavírus”, afirmou Paulo Câmara.

Atualmente, o Estado conta com 3,9 milhões de seringas e agulhas em estoque. Mais 2,8 milhões estarão disponíveis até o fim deste mês, e outros 7,5 milhões serão distribuídos a partir de fevereiro, totalizando 14,2 milhões de insumos disponibilizados. Na primeira fase da campanha, serão imunizados trabalhadores de saúde, população indígena aldeada, idosos a partir dos 75 anos e idosos a partir de 60 anos internados em abrigos e instituições, totalizando mais de 627 mil pessoas. Já na segunda fase, com público superior a 910 mil, serão beneficiados os idosos entre 60 e 74 anos.

“Estamos, na nossa Central de Distribuição, estruturando da melhor maneira a logística para essa entrega. Esse planejamento está sendo feito a partir de um plano de segurança, que também está sendo compartilhado com a Secretaria de Defesa Social, para que a gente tenha a chegada, com tranquilidade, desse insumo que é fundamental a todas as cidades. Tão logo a gente tenha a vacina aprovada pela Anvisa, esperamos, num menor período, iniciar a vacinação em todos os 184 municípios de Pernambuco, para que a gente comece efetivamente a resolver o problema da pandemia no nosso Estado”, detalhou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

A distribuição das seringas foi definida na manhã de ontem, durante reunião extraordinária da Câmara Técnica, envolvendo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems-PE). O encontro contou com a presença virtual do secretário André Longo e dos secretários municipais, além de diversas áreas técnicas da SES-PE.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Ford acaba de anunciar o encerramento da produção de veículos no Brasil, com o fechamento das fábricas que a montadora mantém em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE), onde é fabricado o utilitário 4×4 T4, da Troller. De acordo com a companhia, as três linhas de produção terão as atividades encerradas durante este ano, “à medida em que a pandemia de Covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”.

A Ford informa que a produção de peças vai continuar mais algum tempo, para garantir estoque de componentes de reposição, enquanto os quatro modelos que eram fabricados aqui – Ka, Ka Sedan, EcoSport e T4 seguirão à venda enquanto durarem os estoques. Com isso, a operação brasileira da oval azul ficará restrita à importação de modelos, como hoje acontece com o SUV Territory, trazido da China.

A montadora confirma que manterá a oferta da picape Ranger, fabricada na Argentina e do utilitário Transit, além de trazer lançamentos como o novo Bronco e também o Mustang Mach 1. As operações na Argentina e no Uruguai serão mantidas, bem como permanecem em operação no Brasil o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e sua sede regional em São Paulo. A marca, que já foi uma das quatro maiores do País em volume de vendas, já tinha fechado a unidade de São Bernardo do Campo (SP) em meados de 2019, onde produzia sua linha de caminhões e o Fiesta, já descontinuados. Segundo a empresa, a decisão faz parte da reestruturação global. Fonte: Uol.com