sáb, 09 de maio de 2020

Pré-candidato a prefeito de Venturosa responde ao blogueiro Paulo Edson. Confira na íntegra:

Olá, Paulo Edson Ramos de Carvalho, venho por meio desta, lhe passar algumas informações, relativas às matérias claramente tendenciosas que você vêm fazendo sobre a política do meu município, pela forma como você escreve percebe-se que não conhece nada de Venturosa, tampouco da política.mas vamos aos fatos, na última matéria com o titulo “Pré-Candidatos prometem tudo em Venturosa e questionam até o cumprimento de lei”, você fez alguns comentários mentirosos, maldosos e levianos, que merecem uma resposta direta,

1- Não é verdade que orientei que o prefeito a contrariar a lei, o que falei foi que gestor do município, Eudes Tenório, enviou um projeto de lei elevando as contribuições dos servidores ativos de 11% para 14% e dos inativos de 0% para 14%, e que essa elevação para 14% se deve ao fato de haver um enorme déficit no fundo de previdência local-IPSERV, esse déficit gira em torno de R$ 250 mil por mês. Além disso, a lei é bastante clara quando diz que os municípios que não estivessem em déficit poderiam aplicar aos seus servidores um alíquota bem menos gravosa, de forma progressiva. Isso que acabei de escrever era bem simples de pesquisar – se você tivesse tomado o cuidado que se espera de um jornalista sério, não teria escrito que “questionei o cumprimento da lei”, muito pelo contrário, todas as afirmações que fizemos havia uma artigo legal como fundamento.

2- Em outro momento da sua matéria deplorável e mesquinha, você cita que eu tenho o sonho de trocar o posto de combustível pela prefeitura. Bem, em primeiro lugar, a prefeitura não está à venda, nem a de Venturosa e nem a de qualquer outro município do Brasil. Segundo, a minha forma de fazer política é muito diferente da praticada pelo grupo ao qual faço oposição, grupo este que, a partir da leitura de suas últimas matérias de imparcialidade no mínimo questionável, você tem bastante admiração. O que é um direito seu na qualidade de cidadão, mas não na qualidade de um jornalista que respeita o sagrado princípio da imparcialidade ao escrever. Busco sim, esclarecer as pessoas, e se meu nome for confirmado nas convenções partidárias, concorrerei nas próximas eleições, buscando o sufrágio do voto, e sobre meu comércio, continuarei com ele, você querendo ou não.

3- Você cita, maldosamente, que eu não tenho conhecimento sobre o tema da previdência, mas convenientemente não questiona a desastrosa administração que é mãe e pai desse prejuízo acumulado ao longo dos últimos anos. Lhe pergunto, então o governo responsável por esse déficit entende? Humildemente gostaria de lhe fazer uma recomendação que percebo no jornalismo sério, isento e informativo, que é a de, pelo menos, ao citar o meu nome, me oportunizar o mesmo espaço para esclarecer, ou antes de noticiar, analisar e apurar responsavelmente o que se vai escrever. Fico me perguntando, todas essas desinformações são fruto da sua cabeça ou você está seguindo a orientação de alguém que se beneficia dessas notícias? Coloco-me a disposição para conversarmos publicamente sobre o tema da Previdência Municipal de Venturosa. Se você está tão seguro do que publicou, seria uma grande oportunidade de me desmenti, esse convite se estende a qualquer um que defenda esse projeto desastroso e oportunista;

4- Sobre eu cobrar o fortalecimento do IPSERV, você acertou! Cobro de forma que não prejudique os funcionários, que contribuíram ao longo de toda uma vida e que não têm culpa alguma da péssima administração dos recursos previdenciários. Sou a favor de algo que essa gestão, mesmo percebendo o prejuízo mensal do IPSERV, não fez, que é a realização do concurso público, medida esta que efetivamente contribuiria com o fundo de previdência municipal e ainda oportunizaria o ingresso de muitos venturosenses no serviço público. Se você tivesse assistido a Live, saberia que o déficit chegou a casa de R$ 1.700.000,00 (um milhão e setecentos mil reais) em 2018, R$ 2.500,000,00 (dois milhões e quinhentos mil reais) em 2019, e, esse ano tem um previsão de chegar a R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) – todo esse déficit foi devido à falta de planejamento praticada ao longo dos últimos 16 anos, e não porque o servidor deixou de pagar – aí agora, tendo dado causa a esse déficit, o Prefeito do município, sem discutir com um servidor sequer, empurra goela abaixo a maior alíquota possível (14%)? Você acha justo ou descente defender isso?

5- Em outro parte você diz que a reforma da previdência foi aprovada pelos 513 deputados e 81 senadores, acredito que você não estava no Brasil ou não teve acesso a internet, radio, televisão ou outro meio de comunicação,nos ultimos 24 meses, por que, o que de fato aconteceu foi uma grande disputa política no congresso nos últimos anos em torno dessa reforma, mas como sempre você escreve o que lhe convêm aos seus interesses particulares e interesses de meio dúzia de pessoas, mas saiba a liberdade de expressão é um princípio basilar para a democracia, mas mentir, difamar e injuriar é crime e, por essa razão, ingressaremos com uma ação judicial contra você.

6- Por fim, é obvio que sua pagina não traz nenhum dano a minha pré-candidatura, por se tratar de uma página sem um “pingo” de credibilidade, tanto aqui na cidade, que por sinal você mal conhece, como em toda região;

O que mais me angustia é o fato de politico maldosos, inescrupulosos, ainda buscarem esse tipo de parceria com “blogueiros” para fazer “politica” suja contra os seus adversários, mais ao mesmo tempo sei que essa politica suja, sem apreço a moral, respeito e a ética está perto do fim!

Adrianno do Posto,
Pré-candidato a prefeito da cidade de Venturosa-PE.