ter, 17 de novembro de 2020

Eleito com 34, 39% dos votos, Sivaldo Albino (PSB) foi eleito prefeito de Garanhuns, para comandar os destinos do município no período de 2021-2024. Em segundo lugar, Silvino Duarte (PTB) obteve 31,52%. Zaqueu Lins (PP), atingiu 25,54%. Em quarto lugar, João Lins (DEM) teve 6,65% dos votos. 

Com votações ínfimas, Paulo Camelo (PCB) teve 1,32%. Valter Couto (REDE) marcou 0,31%. E, por último, Ronaldo Todinho (PROS) obteve 0,29% dos votos.  Ou seja, aconteceu que o candidato a prefeito da situação, Silvino Duarte, que fugiu aos debates, que já cantava vitória antecipada e que representava o grupo político que está no poder há 24 anos, foi derrotado: aos 71 anos de idade, Duarte agora não tem outro caminho que não seja aposentar-se de vez da vida política.

Nesse processo, o maior derrotado é o prefeito Izaías Régis, que não soube escolher seu candidato na sucessão e se confiou nos votos que viriam dos calçamentos que fez na cidade e das luzes de led que implantou (que são importantes, mas a cidade merece bem mais que o feijão com arroz), durante seus dois mandatos. Mais que isso, o prefeito Izaías criou o Festival Viva Domiguinhos e melhorou consideravelmente o Natal da cidade. Os eleitores não entenderam como suficiente. E, de fato, não é. 

A soma de votos em Garanhuns foi de 71.355 eleitores que foram às urnas escolherem um dos 7 candidatos a prefeito. Silvino Duarte, que já teve 2 mandatos como prefeito, teve 20.344 votos. Somando os votos contra o atual governo municipal, temos 51.011 votos contrários. Portanto, os eleitores de Garanhuns pisotearam a gestão do prefeito Izaías Régis e disseram “não” ao indicado dele para a sua sucessão.

Além de não ter feito o seu sucessor, o atual prefeito foi derrotado também no ano de 2018. Apoiados por Izaías, os então candidatos a deputados Álvaro Porto e Sílvio Costa Filho tiveram votações inexpressivas em Garanhuns. Bolsonaro então, nas urnas de Garanhuns, levou uma surra. Em suma, o que temos é que a população de Garanhuns disse “não” à continuidade do grupo político do prefeito Izaías, após quase 8 anos de governo. Isso diz muito sobre a avaliação que os garanhuenses fazem da atuação dele como gestor.

*Wagner Marques é escritor e funcionário público concursado da Universidade Federal Rural, unidade Garanhuns.