BLOG DO RONALDO BIRUNDA VAI TRAZER INFORMAÇÕES DO AGRESTE MERIDIONAL

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Já está no ar o Blog do Ronaldo Birunda. Este é o mais novo meio de comunicação assinado pelo editor do Blog Saloá Notícias. A nova plataforma de informação visa atingir um público ainda maior, ou seja, trará informações atualizadas sobre educação, saúde, entretenimento, eventos e principalmente política de todas as cidades do Agreste Meridional do Estado de Pernambuco.

O Blog está em pleno funcionamento e pode ser acessado pelo endereço www.ronaldobirunda.com podendo ser visto também de forma responsiva por Smartphones e Tablets, tudo com um formado novo e atualizado nas plataformas sociais. Perguntado sobre o porque de criar um blog assinado com seu nome, Ronaldinho Birunda, como é conhecido, disse que chegou um momento em que o seu trabalho no Saloá Notícias ficou pequeno pelo nível de acessibilidade, e que tinha que estender o seu trabalho para outras cidades da região.

O Blog trará principalmente notícias políticas das cidades sem deixar de lado os eventos, festas seculares e religiosas dentre outros assuntos relevantes. Então, a partir de agora, cidades como Paranatama, Iatí, Águas Belas, Iatíba, Bom Conselho, Terezinha, Brejão, Lagoa do Ouro, Correntes, Angelim, Canhotinho, Garanhuns, Caetés, Capoeiras, Venturosa, Pedra e Arcoverde terão destaque no novo site. Acesse agora mesmo o Blog que será o mais lido em toda a região.

PROJETO QUE PRIORIZA VÍTIMAS DE DESASTRES ANDA NO SENADO

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Depois de ser aprovado na Câmara Federal, o projeto de lei que dá prioridade a famílias vítimas de desastres naturais no programa Cartão Reforma foi admitido na Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) do Senado. A matéria segue, agora, para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O relator, senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), votou a favor do projeto. Segundo ele, o repasse de recursos diretamente às vítimas é adequado para os casos em que não há necessidade de desocupação da área ou de reparcelamento do solo.

“O Programa Cartão Reforma foi criado, precisamente, para desburocratizar o acesso a recursos destinados à aquisição de materiais de construção, reforma, ampliação ou conclusão de unidades habitacionais. Nesse sentido, a inclusão das famílias atingidas por desastres naturais entre as prioridades de atendimento desse programa mostra-se uma medida de absoluta justiça”, afirmou.

Danilo Cabral apresentou o projeto em 2017, após as tragédias causadas pela chuva em Alagoas e Pernambuco. A proposta acrescenta essa alteração ao artigo 8º da lei à lei 13.439, para especificar os grupos familiares com prioridade de atendimento no âmbito do Programa, especificamente quem atenda aos requisitos citados. Em sua justificativa, Danilo Cabral, disse que cabe ao poder público o recebimento dos recursos, não havendo previsão legal de repasse diretamente para os cidadãos vítimas ao perderem suas moradias em razão de desastre natural.

“Neste ano de 2019, vários estados da federação já tiveram vítimas de desastres naturais, como por exemplo o que aconteceu no Rio de Janeiro e em Pernambuco. O que nós queremos é dar o direito dessas pessoas reconstruírem suas vidas”, explica o parlamentar. O Cartão Reforma oferece subsídio para que famílias de baixa renda comprem materiais de construção destinados para reforma, ampliação, promoção de acessibilidade ou à conclusão de imóveis. No Senado, a matéria tramita sob o número Lei 5.022/2019. Com informações da Agência Senado

GOVERNO DE PERNAMBUCO JÁ RETIROU 71 TONELADAS DE ÓLEO DAS PRAIAS

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

O Governo de Pernambuco segue trabalhando para realizar as ações de contenção, limpeza e prevenção das manchas de óleo nas praias do litoral sul do Estado. Ao todo, já foram coletadas 71 toneladas de óleo nas áreas atingidas, nos últimos três dias. A Sala de Situação, criada pelo governador Paulo Câmara para tratar exclusivamente do tema, está comandando as ações junto à Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e CPRH.

Além de São José da Coroa Grande, Tamandaré, Sirinhaém, Barreiros, Rio Formoso e Ipojuca, também foram localizadas, neste domingo, manchas de óleo no município do Cabo de Santo Agostinho, nas praias de Itapuama e Pedra Xaréu; e na praia de Ilha Cocaias, em Suape. O efetivo do Governo do Estado, hoje, passou de 200 para 400 pessoas de diversos órgãos. Além dessa mobilização, cerca de 350 pessoas participaram das ações de limpeza nos municípios afetados. Para a operação deste domingo foram utilizados três helicópteros, 30 viaturas, sete caminhões, dois tratores e três barcos contratados pelo Governo do Estado.

Das 71 toneladas recolhidas, 60 já foram encaminhadas ao Centro de Tratamento de Resíduos (CTR), localizado em Igarassu, onde estão sendo descartadas corretamente. A pedido do Governo do Estado, o CTR Pernambuco estenderá o horário de funcionamento neste final de semana para receber a coleta especial.

Embora o Governo do Estado tenha se esforçado para realizar o trabalho de contenção do derramamento de óleo, o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, voltou a cobrar que o Governo Federal supra as necessidades previstas no Plano Nacional de Contenção de Vazamento de Óleo. “O Governo Federal ainda não conseguiu identificar a origem do vazamento, mas precisamos que, efetivamente, sejam disponibilizados todos os equipamentos necessários para realizarmos o processo de contenção”, pontuou.

Para esta segunda-feira, Bertotti adiantou que o trabalho continuará dentro dos mesmos moldes. “Serão realizados novos sobrevoos pela manhã e vamos continuar monitorando o processo de recolhimento de resíduos”, reforçou.

DECISÃO – A Justiça Federal expediu, neste domingo (20.10), decisão que obriga a União a cumprir o previsto no Plano de Contenção de Desastres Ambientais, assumindo a parte que lhe cabe no trabalho de combate ao vazamento de óleo no litoral de Pernambuco, iniciativa pela qual o Governo Federal vinha sendo cobrado desde a identificação das primeiras manchas.

A ordem foi expedida pelo juiz plantonista Augusto César de Carvalho Leal, que concedeu a tutela de urgência postulada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Ação Civil Pública movida contra a União e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Na decisão, o magistrado determina que a União adote imediatamente todas as medidas necessárias para contenção, recolhimento e adequada destinação do material poluente encontrado na costa “com foco na proteção de ecossistemas sensíveis de Pernambuco (manguezal, áreas de estuário, bancos de fanerógamas e recifes de coral)”.

O juiz estipulou ainda um prazo de 24 horas para que o Governo Federal  implante barreiras de proteção, realize o monitoramento de ecossistemas no território pernambucano e providencie os equipamentos de proteção individual (EPIs) aos voluntários, bem como recipientes de acondicionamento adequado do material recolhido solicitados pelo CPRH, além de atuar no resgate à fauna e flora atingidos. A decisão judicial adverte que o descumprimento de quaisquer das ordens contidas na tutela acarretará em multa diária de R$ 50 mil, além do risco de outras sanções legais. Fotos: Hélia Scheppa/SEI