sex, 03 de abril de 2020

A Fundação Joaquim Nabuco está ativa em meios digitais. Por meio de teletrabalho, os colaboradores da Casa têm se empenhado para continuar prestando serviços à sociedade. As tão faladas videochamadas são aliadas nesse período de trabalho a distância. Pesquisas sobre o COVID-19, cursos online, aulas e defesas de teses, acervos de todos os tipos, visitas e pesquisas virtuais fazem parte do conteúdo gratuito disponível para o público. “Desde o anúncio da pandemia do coronavírus, a Fundaj tem adotado as medidas necessárias, tendo em vista o caráter delicado da situação. Estamos funcionando em regime especial. A casa continua ativa, oferecendo serviços e cultura digital”, afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

A 103ª Reunião Ordinária do Conselho Diretor (Condir) da instituição aconteceu via Skype, na última quinta-feira (26) do mês de março. Os conselheiros aprovaram a proposta de plataforma online para operacionalização de alguns cursos, pela Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor), a continuação dos trabalhos em home office com a presença física diária de um núcleo gerido pelo presidente na Casa e, também, a criação da comissão de planejamento e orçamento para 2020. Além disso, acontecem reuniões frequentes para monitoramento de crise.

Cursos da Difor: Dando continuidade aos cursos presenciais que foram interrompidos no dia 14 de março, a Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor) retomará as aulas por meios online. Os alunos do curso “Revisão Linguística” e “Avaliação de Políticas Públicas” – o segundo em parceria com a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) – terão aulas a distância. O curso “Revisão Linguística” acontecerá por meio do serviço de videoconferência online Zoom. A volta às aulas está programada para a próxima terça-feira (7), seguindo o horário dos encontros presenciais, das 19h às 22h. “Essa é uma ferramenta fantástica, que permite a atividade simulada ao presencial. O Zoom possibilita o envio de arquivos, transmissão de apresentações, assim como perguntas e resposta. Nossa equipe acompanhará esses momentos, a fim de dar o suporte necessário”, destacou o diretor de Formação, Wagner Maciel.

Já a formação “Avaliação de Políticas Públicas”, terá suas atividades reunidas no software educacional gratuito “Moodle” ainda na próxima semana. Os encontros seguem sob orientação do professor Écio Costa. Dessa forma, garante-se a participação sem perdas ao aprendizado. Em breve, os alunos de ambos os cursos serão contactados por e-mail com as especificações de cada plataforma e orientações para o devido uso. As palestras do iNova Fundaj, projeto onde é falado sobre inovação na gestão pública, também terá um formato online. A partir do dia 15 de abril, os encontros digitais acontecerão uma vez por semana. Sempre nas quartas-feiras, das 19h às 20h30. Para isso ser possível, a plataforma Zoom será utilizada e os participantes deeverão se inscrever previamente pelo Sympla. Nos meses de abril e maio, respectivamente, serão ofertados, em formato remoto, os cursos Introdução ao Moodle e o de Formação de Tutores em Moodle, serão oferecidos em EAD. Ambos para 50 pessoas.

Por meio do Ensino a Distância (EAD), existe a possibilidade de serem operacionalizadas propostas de cursos a serem desenvolvidos por servidores da Casa, e também novas ideias. Eles poderão elaborar e ofertar minicursos de 12 a 30 horas aulas. Em breve, outras informações serão divulgadas nas nossas redes. Os alunos dos cursos que funcionarão a Distância serão informados assim que os detalhes forem ajustados.

Pesquisas: Visando oferecer pesquisas e análises sobre o novo Coronavírus (COVID-19), os pesquisadores da Fundaj têm desenvolvido algumas ações. Exposição de conhecimentos e plataforma online fazem parte dos trabalhos desenvolvidos. Por meio de seu Núcleo de Inovação em Políticas Públicas (NISP), que é ligado à presidência da Casa, a instituição acompanha os desdobramentos socioeconômicos causados pelo vírus que já atinge 6.836 pessoas em 20 estados brasileiros e no Distrito Federal. O Núcleo avalia a repercussão da pandemia e faz análises com possíveis sugestões de soluções para reparar danos em âmbito federal, com foco para a Região Nordeste. As reuniões, realizadas por Skype, são destinadas a pensar soluções para o Brasil pós pandemia. As contribuições são alinhadas ao importante pacote de medidas para minimizar efeitos do coronavírus, proposto pelo Governo Federal sob liderança do ministro Paulo Guedes.

Já o Centro Integrado de Estudos Georreferenciados para a Pesquisa Social (Cieg) da Fundaj desenvolveu um mapa que traz, diariamente, uma atualização da pandemia do COVID-19 no estado de Pernambuco, relacionando números de casos com a vulnerabilidade social. A geotecnologia de responsabilidade do pesquisador Neison Freire está disponível no site da Fundaj (www.fundaj.gov.br). “O monitoramento dos casos é atualizado diariamente, a partir dos informes epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Saúde de Pernambuco. Além disso, os pesquisadores do Cieg adicionaram uma camada de vulnerabilidade social ao material”, explica o coordenador do Cieg, Neison Freire.

ProfSocio: Por meio de videochamadas, o Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (ProfSocio) tem realizado defesas de dissertação e mantido suas atividades neste período. A disciplina Teoria das Ciências Sociais 3, com Joanildo Burity, dispõe de aulas online, incluindo chats entre alunos e professor. A experiência de avaliar virtualmente a defesa das pesquisas foi positiva. “Deu resultado. Combinamos com os participantes da banca via WhatsApp e utilizamos o Skype para a sala de videoconferência. Com os pacotes free existentes no mercado, conseguimos analisar os trabalhos, assim como o aluno e a aluna não tiveram problemas para defender a dissertação”, explicou a vice-coordenadora do ProfSocio da Fundaj, Darcilene Gomes.

Acervo Audiovisual: A Fundação Joaquim Nabuco disponibiliza um vasto acervo de produtos audiovisuais. O site da Cinemateca Pernambucana (cinematecapernambucana.com.br) disponibiliza 161 obras para você assistir na plataforma digital. São filmes, séries e documentários produzidos e dirigidos por realizadores pernambucanos. Na aba “acessibilidade” você encontra uma seleção de filmes do projeto Alumiar, disponíveis com acessibilidade comunicacional de Audiodescrição (AD) para pessoas cegas ou com baixa visão, Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas surdas e Legenda para surdos e ensurdecidos (LSE). Já o canal do Youtube da Fundaj (https://bit.ly/2JxT6iT) oferece gravações de palestras, eventos, entrevistas e filmes educativos produzidos pela Massangana Audiovisual, que é da instituição. A série “500 Anos” e algumas edições do Seminário de Tropicologia estão disponíveis.

Muhne360º e Engenho360º: Os projetos Muhne360º e Engenho360º são mais duas alternativas para passar o tempo neste período de isolamento social em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Agora, também é possível conhecer as exposições do Museu do Homem do Nordeste e Engenho Massangana sem sair do sofá. Para isso, basta acessar os vídeos do Muhne no Youtube (www.youtube.com/channel/UCIIsHxxOcxo-A-OPFRx01hw/videos). A iniciativa é uma disponibilização do projeto itinerante que já percorreu várias regiões, levando entretenimento e conhecimento para comunidades mais carentes do país. Em um passeio imersivo, está disponível a possibilidade de movimentação da tela em smartphones para a realização de uma visita guiada com um dos nossos monitores. A ferramenta também funciona em computadores.

Biblioteca Blanche Knopf e Villa Digital: O site Pesquisa Escolar da Fundaj é produzido pela Biblioteca Blanche Knopf e agora tem um aplicativo só dele. Disponível para download gratuito, nos sistemas operacionais Android e iOS, o app é bem intuitivo. Além dos artigos informativos, nele, você encontra atividades pedagógicas para a criançada, como adivinhações e conteúdos para trabalhar brincadeiras de roda. Vale lembrar também que a plataforma pode ser traduzida para inglês e espanhol. No site da Villa Digital (http://villadigital.fundaj.gov.br/index.php) é possível encontrar livros da Biblioteca para ler online. Títulos como, “A Língua na Boca do Povo” e “A Menina-avó e seus Almanaques” podem ser encontrados. Além disso, a Villa também disponibiliza um vasto acervo iconográfico, sonoro e audiovisual.

Downloads de livros da Massangana: Em tempos de confinamento como medida de prevenção ao combate do novo Coronavírus, muita gente tem aproveitado esse tempo para resgatar aqueles livros esquecidos na estante e colocar a leitura em dia. Para quem ainda tá em dúvida sobre o que ler, uma boa sugestão é dar uma olhada no catálogo de livros lançados pela Editora Massangana e oferecidos gratuitamente para leitura e download. O acervo de livros disponibilizados ao público conta com títulos das mais diversas áreas de conhecimento como antropologia e economia, passando também por gêneros literários como a poesia. Para conferir esses livros, basta acessar a página da Editora Massangana, pelo site da Fundação Joaquim Nabuco (/www.fundaj.gov.br/index.php/pagina-editora-massangana) e clicar no link para download disponível ao final da descrição de cada livro.